13 de setembro de 2007

Tropa de Elite



Estava esperando descrever este filme como uma obra-prima , até por toda essa "polêmica" que o envolvia. Mas mais uma vez fui decepcionado com estes chamados filmes "polêmicos". O filme não é ruim , só é decepcionante.

O filme é baseado no livro Elite da Tropa que retrata o dia-a-dia do grupo de policiais e seu capitão do BOPE no ano de 1997 que quer sair da corporação e tentará encontrar um substituto para seu posto. Paralelamente a isso , há a história de dois amigos de infância que se tornam policiais e que se destacam por sua honestidade e honra. Eles ficam indignados com a corrupção no batalhão que atuam.

O roteiro foi escrito por três mãos: José Padilha , Bráulio Mantovani e Rodrigo Pimentel ; e tem seus grandes momentos. As cenas da policia entrando na favela ficam entre as melhores cenas que vi em 2007 , até o treinamento que não foi muito aproveitado , mais uma vez por culpa da direção , merece destaque.

O problema como já foi falado , fica no encargo de sua direção. José Padilha não sabe o que está fazendo com a câmera e fica totalmente confuso na hora de apresentar os seus personagens , recorrendo para os nomes em tela preta. Você pode perceber enquanto você está vendo o filme, que reconhece os três personagens principais , e só. Os outros que pulam nas cenas não são corretamente apresentados , e o espectador fica confuso. A montagem também não favorece o filme. Cito as cenas que ficaram mal elaboradas na passagem do morro para o túnel no segundo ato , e também a cena inicial , onde o título entra mal assim como sua trilha , dando uma sensação desgostosa que estaríamos vendo o piloto de alguma série nova. Por falar na trilha sonora , ela também é um grave problema do filme , na realidade só entra certo em uma cena quando o BOPE invade o morro.A música "Tropa de Elite" - da banda Tihuana encaixa bem na trama , só não foi bem aproveitada.

Em relação as atuações: está aí a grande arma do filme. Wagner Moura faz uma atuação tão boa , que quase consegue encobrir todos os furos do roteiro , ele transforma o filme por completo , e faz uma das melhores atuações do ano. Caio Junqueira não consegue transmitir bem seu personagem , sendo assim que torçemos para Matias ser o Capitão no final do filme. André Ramiro como Matias está como Wagner Moura , tenta encobrir os furos da trama e faz uma bela atuação , nos consegue transmitir as mudanças do seu personagem , e faz com que nos preocupamos com ele no final do terceiro ato. Fernanda Machado e Maria Ribeiro estão carictuais , mesmo assim conseguem seu espaço na trama.

O ponto fraco do filme é sua estrutura frágil e sua direção.Tal que o filme começa confuso e acaba confuso. Uma pena , já que tinha plenas condições de ser o melhor filme brasileiro. Muitas pessoas ainda irão acabar gostando pois retrata a nossa realidade e a policia de uma forma que queríamos ver , já que estamos cansados de receber enchurrada de filmes nordestinos. Cito como exemplo o filme "Cinema, aspirinas e urubus" - que tem uma trama normal , com dialogos vazios , mas que acaba sendo um dos grandes filmes do ano passado. Tropa de Elite realiza uma proeza de nos apresentar uma policia verossímil , onde existe corruptos e pessoas que confiam no sistema , valeu a coragem dos roteiristas neste aspecto. Ótimas atuações e um clima que nós brasileiros conhecemos fazem deste filme algo realmente importante , num ano que Corrupção foi o verdadeiro nome do país.

(3 estrelas em 5)

7 comentários:

Guga Paz disse...

Na moral, senti um preconceito escondido em "filmes nordestinos". E Cinema Aspiras e Urubus foi sim um dos bons filmes do ano anterior.

Ainda irei assistir a este filme, mas espero não ser influenciado pelos seus comentários.
Belo blog!

NeTtO disse...

ao contrario do que muitos fariam, me deu muita vontade de ver esse filme, pra conferir essa tua critica tao bem feita...e fundamentada o que eu admirei, pois muitos criticam sem estarem embasados, tarbalham sem nexo, vc escreve muito bem...
abç....

- Cah. disse...

Como comentaram aqui, 'preconceito',
bah, filme nordestino é ruim mesmo,
filme nacional que serve pra retratar pobreza é péssimo mesmo.

bom,
excelente crítico.
flw.

- insideabreak disse...

li a sinopse através de um conhecido mas eu não fiquei nenhum pouco interessada no filme (ignorante, eu)
pela sua crítica desanima, mas fiquei ainda mais tentada a ver este filme.

Bernardo Lima disse...

criticou bem, mas isso não quer dizer q me convenceu...
não concordo e de 0 a 5 daria 5 estrelas para tropa de elite, apesar de já ter enxido saco ficar falando desse filme...
abraço

MaxReinert disse...

pois... todo mundo falando e nada dele chegar (nem pirata) aqui em SC....
mesmo com a crítica, quero assistir!!!
valeW!!!

TFN disse...

Concordo com tudo que c disse, entretanto quando vc se refere a "enxurrada de filmes nordestinos" se engana. Eles se passam aqui, mas sao produzidos, dirigidos e estrelados por pessoas do sul/sudeste.

abs e parabéns. vc escreve muito bem