25 de outubro de 2007

O Mundo em Duas Voltas (2007)


Vilfredo e Heloísa, e seus filhos Pierre, David e Wilhelm Schürmann foram a primeira família brasileira a circunavegar o mundo em um veleiro. Partiram de Florianópolis, Santa Catarina, em 1984 e passaram dez anos velejando pelos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico. Os filhos cresceram a bordo, estudando por correspondência. Wilhelm foi o único dos filhos que permaneceu dez anos ininterruptos no veleiro. Em 1988, Pierre decidiu estudar Administração de Empresas nos Estados Unidos, onde morou até 1994. David desembarcou na Nova Zelândia, em 1991, graduando-se em Cinema e Televisão.

O sonho de refazer a rota do navegador português Fernão de Magalhães nasceu antes mesmo dos Schürmann retornarem ao Brasil da primeira viagem em 1994. Foram três anos de planejamento para o projeto: a expedição Magalhães Global Adventure teve investimentos de US$ 4 milhões. Em 23 de novembro de 1997, a família, no veleiro Aysso, iniciou uma nova volta ao mundo, dessa vez com a pequena Kat, filha caçula do casal, de apenas cinco anos de idade. A Família Schürmann percorreu 32.657 milhas (ou 60.481 quilômetros), durante 912 dias, passando por 48 portos, 31 ilhas, 19 países e nove territórios. A expedição foi acompanhada em 44 países, pela internet. O filme conta a história desta viagem e conta um pouco também sobre a vida da Familia Schürmann

A familia Schürmann talvez seja uma das familias navegadoras mais importantes do Brasil , e sua história vem despertando curiosidade no mundo todo. A história contada no filme é o que muitos estavam esperando. Um filme fiel e bem feito sobre a família e suas viagens. David Schürmann é o diretor do filme , e acerta na mosca. O filme é bem equilibrado e estruturado , só tem algumas pequenas falhas durante a montagem , na passagem de cena da viagem dos Schürmann para a de Magalhães. As cenas em que precisa ser dramatica também deixam um pouco a desejar. Principalmente em que Heloisa – a matriarca da familia – tem de descrever seus medos , e suas emoções. Não dão a emoção que precisaria , ao contrario , a voz de Heloisa fica tediosa. A história de Magalhães também não cai bem em cena. Entendo o porque do diretor querer unir as duas histórias , mas infelizmente fica com um clima de "documentariozinho" feito para a Globo.

Mas a grandes acertos na projeção. As cenas no barco Aysso são muito bem feita , as cameras são bem colocadas. Além das lindas paisagens que são apresentadas durante o filme. Desde Porto Belo até as ilhas mais afrodisiacas visitadas pela familia. O começo do filme é muito bem feito. A tempestade junto com o diário de bordo , dá um toque dramatico perfeito para o momento.
"Mundo em duas voltas"é a prova que o Brasil pode fazer grandes documentários. E por mais que passe os anos a história da familia , sempre poderá ser abordada com orgulho e com a justiça que mereçe. Pois o tempo passa , mas as imagens e os sentimentos são duradouros. Como disse Heloisa Shürmann : "tenha tempo para sonhar , tenha tempo para viver o sonho. E eles viveram.


(4 estrelas em 5)

5 comentários:

simone disse...

Adorei as dicas! Vou assistir! Bjs

Bernardo Lima disse...

sempre uma boa análise por aki...
vou ver se assisto no fim do ano pq to meio sem temoo...
vlw

Hiteri disse...

Olha, odeio dos tipo que gente viaja, ve mil e uma coisas lindas e dá volta ao mundo como se a vida foce totalmente bela.
Mas me pareceu interessante esse!

Adorei o blog aqui. Verdadeiramente ùtil.
Vo te linkar fmz??

Flws!
Abraço

Filha de Gaya disse...

kero ver esse filme, deve ser realmente bom!
bjus

Patricia disse...

vlw pelas dicas, haha
parece ser bom o filme

bjs