11 de março de 2008

Once


É absolutamente incrivel um filme de 1:35 deixar você sorrindo o dobro de tempo depois da projeção. Once funciona maravilhosamente bem. Alguns tentarão encaixar em sua mente que Once seria um letra e musica melhorado. Bobagem. Nenhuma comparação poderá ser feita com Once e outro filme musical. Once é diferente e fascinante.

Escrito e dirigido por John Carney. Um músico que toca suas canções nas ruas de Dublin conhece uma florista tcheca que toca belissimamente o piano. Durante uma semana, eles convivem um com o outro, compõem e se tornam próximos, embora ela seja casada e ele esteja apaixonado pela ex-namorada.

O filme é feito em poucas tomadas. E com poucas cameras. O espectador poderá ver ao longo da projeção que nenhuma cena tem mais de três angulos diferentes. Em cenas como quando o personagem de Glen Hansard conhece a personagem de Markéta Irglová , ou a cena em que o rapaz vai na casa da garota. Isso mesmo os nomes não são levados em conta em nenhum momento do filme mas sim os aspectos fisicos, psicológicos , e emocionais.

A primeira cena do filme já vemos o talentoso rapaz que canta apenas nas ruas de Dublin. Logos vemos uma perseguição, o titulo de apresentação e quando o rapaz conhece a garota. O incrivel do filme é que em 1:35 minutos você parece estar vendo uma espécie de Big Brother. É tudo muito realista. A unica coisa que te faz concordar que está vendo o filme é os creditos iniciais. E isso tudo é administrado brilhantemente por John Carney.

Nos traz um tom simplista , mas ao mesmo tempo impecável. Com poucas câmeras para dirigir , faz um trabalho que cineastas com muitas não conseguiriam. Administra bem a amizade dos dois protagonistas , e os rumos que os dois vêem a tomar. Carney foi esquecido pela Academia em melhor direção. Aliás , Once foi esquecido e muito pela Academia. Só concorrendo e ganhando por uma de suas brilhantes musicas. "Falling Slowly". Mas não podemos esquecer de outras musicas do filme. "When your minds made up" , "Lies" , "The Hills" , a divertida " Fallen Form the Sky" , entre outras.

O filme ainda é enriquecido por atuações tremendamente concentradas de Glen Hansard e Markéta Irglová. Que mostram que não precisa-se de beleza para nos preoucuparmos com o rumo de cada personagem ou mesmo um possivel romance entre os protagonistas. Enquanto "Step Up" se preoucupava com com a beleza dos seus personagens e não dava a atenção devida a história ; em Once é totalmente ao contrário. Once nos apresenta personagens que fogem do padrão de beleza atual , mas nos traz personagens absolutamente ricos em todos os sentidos , como falado anteriormente nesta critica.

Sendo subestimado por muitos prêmios internacionais , Once é um marco cinematográfico em seu genero e em sua estrutura. E não se espante se depois de acabar o filme ainda continuar sorrindo e ouvindo sua rica trilha por várias horas ; pois você será só mais um dos que foram cativados por este brilhante filme Irlandês.

(5 estrelas em 5)

Direção: John Carney (V)
Roteiro: John Carney (V)
Elenco: Glen Hansard (Rapaz), Markéta Irglová (Garota)

8 comentários:

Conquistadores (Didixy) disse...

Ótimo dica. Esse final de semana eu assisti um filme excelente. Chamada "Som do Coração", recomendo para vc.

Assim como "Across The Universe", melhor filme musical depois de Grease nos Tempos das Brilhantinas. Recomendo.

Abs

Curte filmes, veja um entrevista exclusica com MARCOS PETRUCELLI em meu blog.

abs

budizinho disse...

Humm... Achei interessante msm!
Parece ser mto bom esse filme, vou logo ver.

Sorte.
Abraço

César Fernández disse...

Preciso ver :]

Nome: Ben disse...

Interessante
Vou vr logo hehhe

Diego Moretto disse...

É o típico filme que adoro. Ainda não chegou por aqui, mas fiquei curiosissímo em assisti-lo. Bela resenha rapaz. Abraço!

Diego Moretto disse...

Fiz uma crítica sobre o Across the Universe em meu blog. Nunca vi ninguem falar mal dele, só eu - hehehehehehehe. bom, da um pulo lá e torço para q ja tenha assistido ;)
Abs!

Rodrigo Fernandes disse...

ótimo texto.. já tinha feito bonito no oscar com a canção, um momemnto todo simples mas muito emocionante a apresentação dos dois... só por aquilo já tinha me chamadoa a atençao. O complicado é: filme não- americano e sem atores famosos, ous eja, não irá chegar tãoc eo pelas minhas bandas aqui.. paciencia... ficarei na ansiedade, hehe
abraços

amandabueno disse...

O filme é lindo, me pegou de surpresa numa noite chuvosa em Amsterdam quando decidi assiti-lo sem qualquer expectativa. Passei o resto da noite ouvindo as músicas, que são simplesmente maravilhosas!