7 de janeiro de 2012

Os melhores momentos do cinema em 2011

Mais um ano foi embora e deixou cenas marcantes para o cinema. Listei algumas das minhas favoritas que vi nos cinemas em 2011. Portanto, filmes como O Cavalo de Turin, A Separação, Warrior, Drive, Moneyball, entre outros, só poderão entrar no final desse ano (2012), já que não estrearam por aqui ainda.

Segue minhas cenas favoritas de 2011:


Nina se entrega ao seu lado negro no clube e no beijo apaixonado em Lily no filme Cisne Negro.


 Aaron Eckhart confronta Nicole Kidman por também estar infeliz com a perda de seu filho em Reencontrando a Felicidade.





A cavalgada no terceiro ato de Bravura Indômita.





A liberdade do personagem de Franco em 127 horas após amputar seu braço e sua corrida desesperada por ajuda.



Abby nua (e coberta de sangue) deita na cama de Owen e aceita ser sua namorada em Deixe-me Entrar



No carro, com sua mãe, Dick Eklund começa a cantar versos de I Started a Joke em O Vencedor.



O discurso final de Colin Firth em O Discurso do Rei.



Em Passe Livre, o dia 4 é logo pulado para o dia 5 pelo estado de seus protagonistas.



O plano final de Triângulo Amoroso




A perseguição em Agentes do Destino, revelando-nos as portas que oferecem saltos de um lugar a outro.


video

Em Amor a Toda Prova, a personagem de Emma Stone declara que não vai tirar a roupa depois de ver Ryan Gosling sem camisa. No mesmo filme, Carell surge muito mais confiante depois de sua primeira noite com uma professora.




 O filho mais novo de Brad Pitt em Arvore da Vida toca violão e o pai toca piano enquanto o filho mais velho ronda os dois com um misto de tristeza e ódio por não ter essa intimidade com o pai.




A tensão provocada pela câmera instalada em um ventilador em Atividade Paranormal 3.


A música que representava o começo apaixonado do relacionamento dos protagonistas de Blue Valentine ganha contornos trágicos em uma noite romântica em um motel.



 Em Confiar, Anna finalmente se dá conta do que aconteceu com ela.




O fascinante desfecho de Contra o Tempo



O plano final de Contágio quando vemos como toda a infecção começou.



Em Gigantes de Aço, o garotinho encontra uma espécie de figura paterna no robô que acaba de comprar.


Irons e Spacey conversam durante uma refeição em Margin Call.



Plano final de O Atalho em que se deve decidir qual caminho tomar. Seguir o índio ou não?



Em Meia Noite em Paris, o plano final em que o personagem de Owen Wilson caminha pelas ruas de Paris. Na chuva.



O final de Melancolia em que o vazio, o nada, é demonstrado da forma mais cruel possível.



O reencontro de pai e filho, no circo, em O Palhaço.



A seqüência inicial surpreendente de Pânico 4.



Um cofre sendo arrastado pelas ruas do Rio de Janeiro em Velozes e Furiosos 5.



O olhar sensível de Thor quando seu irmão fala que este não deve retornar para sua terra.



 O choro do Professor Xavier em X-men: Primeira Classe depois de compartilhar a lembrança de Magneto. No mesmo filme, Magneto vai até a argentina vingar seu passado.



 Snape passa suas lembranças para Harry em uma de suas lágrimas e em seu último suspiro diz que Harry tem os olhos de sua mãe.



Em Pearl Jam Twenty, os integrantes da banda se lembram do acidente que quase culminou no fim da banda nos anos 2000.


Cesar assustado na calçada depois de ir para cima de um vizinho.



Toda a seqüência em que Josh mergulha no inconsciente para salvar seu filho em Sobrenatural



Belén Rueda descobre que está na casa do assassino em Os Olhos de Julia.



O plano final de Um Conto Chinês.



Depois de Foster tentar retratar o quanto seu filho e o personagem de Gibson são parecidos, mostra um único detalhe sutil e impressionante do filho mais novo mostrando um tique do pai.



Zero, finalmente, percebe que o passado não pode ser mudado e se submete a humilhação vivida há anos atrás.



Em A Pele que Habito, em um grande flashback, somos surpreendidos com quem está na cama com Banderas.



Em Super 8, os seis amigos estão filmando a personagem Alice às lagrimas quando ela indaga depois da cena feita: “ficou bom?”. Sem resposta, os amigos com lágrimas nos olhos não conseguem balbuciar mais do que uma ou duas palavras.


A metalinguagem presente no filme dos Muppets, em cenas como a do uso do mapa ou a da reunião dos personagens. Além de quando seus dois personagens principais têm que descobrir o que verdadeiramente são: um homem ou um Muppet.  



Em Tucker & Dale Vs Evil, um dos personagens se joga para tentar agarrar o suposto serial killer e cai numa máquina de cortar troncos de árvore.


“Magicians do not exist”, em “O Mágico”.



Para mostrar como a tecnologia chegou aos filmes novos de Hunt, Bird realiza uma seqüência impecável no Kremlin, na Rússia, em "Missão Impossível 4".



O belíssimo plano contraluz em “Tudo pelo Poder”, mostrando do ponto de vista dos bastidores políticos, e a emblemática cena em que Meyers encontra Morris no terceiro ato e, desde o primeiro momento, vemos Gosling com “duas caras”.



No último plano de “Cisne Negro”, Nina chega a perfeição.

Um comentário:

Guilherme Huyer disse...

Excelente lista, Andrey. De todos os filmes que eu vi e que estão aí listados, concordo exatamente com cada citação, e fico particularmente feliz pelas suas menções a Agentes do Destino, Atividade Paranormal 3 e Confiar.