18 de julho de 2011

AS DEZ MELHORES SÉRIES TELEVISIVAS DE TODOS OS TEMPOS:

Uma das maiores dificuldades de um crítico de cinema é fazer listas. Não, não falo da famosa lista de melhores filmes do ano que é escolhido entre um grupo seleto de filmes vistos ao longo de 365 dias, mas de outras listas que envolvem uma grande quantidade de filmes dos mais variáveis gêneros e fórmulas. Dito isso, recebo todos os dias pedidos de listas para eu fazer – desde os melhores atores de todos os tempos até os melhores musicais – e até hoje consegui me esquivar dos pedidos. Um pedido curioso e muito mais palpável foi feito pelo leitor Iradilson Costa que consta em listar as dez melhores produções televisivas que eu já assisti. Não é um desafio fácil, mas muito mais interessante e palpável.


Antes de começar, faço um esclarecimento:


(1) A lista é formada por séries que eu pude assistir TODAS as temporadas e que manteve em todas as temporadas uma linearidade em sua qualidade. Não listarei séries em andamento. Portanto não se assustem pelas ausências de séries como Law & Order: SVU, Breaking Bad, Dexter, Community, Sherlock, etc.


(2) Peguei a lista de séries cadastradas no IMDb para fazer a checagem das produções que já assisti ao menos alguns episódios ou uma temporada completa para poder criticar com algum fundamento cada uma. Fora as séries completas que acompanhei.


(3) De 215 séries cadastradas no IMDb, assisti 107 dessas séries. Destas, vi todas as temporadas de 47 seriados.


(4) Para finalizar, como toda a lista que eu faço, a lista é baseada em opinião crítica sobre os seriados, influências que passaram para séries futuras, atemporalidade e principalmente por sua importância na época de seu lançamento.


Segue a lista:

AS DEZ MELHORES SÉRIES TELEVISIVAS DE TODOS OS TEMPOS:



Menção honrosa para “Dawson’s Creek” (roteiros geniais de Kevin Williamson e o primeiro beijo gay da televisão), "Sex and the City" (estrutura excepcional e centrado apenas no âmbito feminino – algo interessantíssimo por natureza) e “ER- Plantão Médico” (que só não entrou na lista pela repetição de alguns dramas em suas 15 temporadas. Ainda assim, suas primeiras temporadas beiram ao sublime. Antony Edwards, Noah Wyle, George Clooney e Sherry Stringfield são brilhantes!).



10 - Monty Python's Flying Circus (TV Series 1969–1974)


Usando do melhor humor politicamente incorreto e nonsense, Monty Python não trata-se apenas de longas-metragens impecáveis e hilários. O seriado que estreou em 1969 contava com o elenco inspiradíssimo - Eric Idle, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin, Terry Jones soberbos – e perpetua na mente de muitos como o melhor grupo de comediantes de todos os tempos. Com episódios explorando esquetes de mais ou menos sete minutos, o programa influenciou várias comédias futuras que tentaram seguir o mesmo caminho nonsense e que falharam miseravelmente; além de serem os criadores do uso de algumas palavras. Spam, por exemplo, foi usado pela primeira vez pelo grupo em um restaurante em que todos os produtos vinham com spam. A cena é bizarramente hilária. Outras situações como a piada mortal, o papagaio morto, como não ser visto, entre outros, são esquetes impecáveis dos famosos The Pythons. O grupo ainda produziu mais 6 filmes (E Agora Para Algo Completamente Diferente, Em Busca do Cálice Sagrado, Monty Python Meets Beyond the Fringe , A Vida de Brian (o melhor deles), Monty Python Ao Vivo no Hollywood Bowl e O Sentido da Vida) .



9 - Jornada nas Estrelas (TV Series 1966–1969)


A série original que estreou em 1966 já deixou milhões de fãs no mundo inteiro e foi responsável por cerca de 5 spin-offs e outros 11 filmes. A bordo da Enterprise estavam os excelentes William Shatner, Leonard Nimoy e DeForest Kelley. Star Trek era inteligentíssima ao sempre conseguir aliar tramas científicas impressionantes com contrastes sociais. Com exceção de Kirk e McCoy, nenhum outro personagem do elenco se encaixava como símbolo americano e suas diferentes nacionalidades e etnias eram muito pertinentes. Durando apenas três temporadas, mas ganhando fãs notórios (os chamados “Trekkers”), Star Trek ainda continua sendo uma série atemporal e suas inúmeras reprises através dos anos, suas particularidades e tudo o que gerou definitivamente entrou pra história.



8 - Lost (TV Series 2004–2010)


Criada em 2004 por Jeffrey Lieber, Damon Lindelof e o talentoso J.J. Abrams, Lost manteve uma estrutura inegavelmente brilhante tanto em aspectos de suspense quanto físicos. Intercalando dois tempos ao longo das primeiras temporadas, passado e presente, a série só teve uma pequena queda na qualidade em sua terceira temporada que é imediatamente recuperada no clímax final da mesma. Durando seis temporadas, Lost teve um uma recepção pouco favorável pelos fãs ao seu episódio final – principalmente pelo clima nostálgico, romanceado e simplista que, segundo alguns, não condiziam em nada com os aspectos mais instigantes das primeiras temporadas. Ainda que Lost tenha tido seus defeitos, entra para a lista de melhores séries de todos os tempos por justamente em tramas aparentemente simples colocar mistérios e um suspense crescente ao longo de todas as temporadas, fazendo os espectadores ansiarem pelo clímax final.



7 - Batman (TV Series 1992–1995)


Ganhadora de dois prêmios Emmys, Batman figura na lista por ser a melhor versão animada de um herói para a televisão. Investindo em um clima soturno, a série ainda inspirou as melhores séries animadas de super-heróis na década de 90. “Superman”, “X-men”, “Spiderman”, todas elas ganharam versão de muita qualidade e principalmente fidelidade ao retratar os universos. Batman ainda conseguiu adicionar a personagem “Arquelina” nos quadrinhos por tamanha popularidade que a personagem tinha entre os fãs. Durando 85 episódios, a série tem seus melhores roteiros em “A Conspiração da Capa e do Capuz” (possui um dos melhores desfechos que já vi e prova o tom investigativo do personagem), “Habitantes do subterrâneo” (um dos episódios mais tocantes e pertinentes da série) e “Quase o peguei” (o melhor episódio deles).



6 – Studio 60 on the Sunset Strip (TV Series 2006–2007)


Ainda que tenha durado apenas uma temporada, a série que mostra os bastidores de um programa televisivo de humor chegou a ser indicada ao Emmy e ao Globo de Ouro. O programa contava com o soberbo Aaron Sorkin em um roteiro inspiradíssimo e com os impecáveis Matthew Perry e Bradley Whitford. Talvez por Perry fazer um personagem tão diferente de Friends, talvez por terem vendido mal a idéia do programa, a série foi cancelada em sua primeira temporada devido a baixa audiência. Mesmo apresentando o nível de qualidade altíssimo. Studio 60 figura entre as séries que queríamos ver por mais tempo, mas foi perfeita enquanto durou. E isso já é o bastante!



5 – Twin Peaks (TV Series 1990–1991)


Criada por ninguém menos que David Lynch, Twin Peaks começou a ser exibida em 1990 e até hoje é detentora de um dos maiores suspenses da história da televisão – “Quem matou Laura Palmer?”. Na história, uma equipe de investigação do FBI tenta descobrir a verdade sobre o brutal e chocante assassinato da adolescente Laura Palmer. O grande problema é que a pergunta é respondida na metade da segunda temporada, uma decisão audaciosa, mas que tornou a série quase que insustentável. Ainda assim, Twin Peaks manteve-se consistente quase toda sua duração.




4 – A Sete Palmos (TV Series 2001–2005)


Dona de uma das temáticas mais sólidas e intrigantes de todos os tempos, Six Feet Under acaba como começa – e não há maneira melhor e mais coesa do que isso -, com a morte sendo exploradas das mais variadas formas. Em cada episódio somos apresentados a uma morte e no trabalho da família Fisher – na funerária mantida por Nate e David (Michael C. Hall, excelente!). Mantendo uma linearidade ao longo de suas cinco temporadas, a série tem o melhor final de uma série de televisão – em um epílogo surpreendente e emocionante ao extremo.



3 – Friends (TV Series 1994–2004)

6 amigos, mais de 60 indicações a prêmios e 236 episódios hilários são o bastante para considerar Friends como o melhor sitcom de todos os tempos. Impressionantemente engraçada e carismática, Friends segue sendo a única comédia a fazer o espectador rir das mesmas piadas vendo o mesmo episódio 3 vezes e em seqüência. Algo que remete a uma das coisas mais difíceis da comédia: o timing universal. Aniston, Cox, Leblanc, Kudrow, Schwimmer e Perry entraram para a história dos seriados ao retratarem algo simples, mas que acaba falhando na maioria dos casos: romance, comédia, carisma e química entre os atores.



2 – The West Wing (TV Series 1999–2006)


Duas palavras: Aaron Sorkin. Chega a ser intrigante que o último episódio da segunda temporada tenha sido eleito como o melhor episódio da história da televisão. Não o considero nem o melhor da série. Algo que já remete a qualidade ímpar de The West Wing. A série mostra os bastidores da Casa Branca em meio ao mandato do presidente Bartlet. Rob Lowe, John Spencer, Richard Schiff, Allison Janney e o excepcional Bradley Whitford montavam o time de assessores do presidente. Mantendo uma linearidade incrível durante sete temporadas e acabando no momento certo (algo raríssimo), The West Wing foi indicada em todas as suas temporadas ao Emmy e só na primeira temporada ganhou nove.

 
1 - Arquivo X (TV Series 1993–2002)


Importantíssima para o cenário ufólogo na televisão e no cinema, inclusive superando séries como Taken, V, Fogo no céu e Intruders, Arquivo X não só foi importante em sua época e bem construída em seu suspense, como também influenciou várias temáticas depois de seu fim. A série não era apenas genial em sua mitologia ou em seus roteiros. Não. Ela encontrou apelo suficiente em sua dupla de protagonista: Mulder e Scully. Criando uma tensão sexual precisa e que instigava ainda mais o publico a acompanhar o desenrolar desse relacionamento, Chris Carter foi inteligentíssimo (ainda que sádico) ao manter a tensão entre os dois protagonistas por sete temporadas. Através de gestos, olhares e toques, Gillian Anderson e David Duchovny eram soberbos ao retratar a química crescente entre os dois protagonistas – resultado que afetava de maneira ainda mais positiva os roteiros da trama. Desde a conspiração governamental, passando pelo câncer de Scully, pelos super soldados e a profecia final, Arquivo X inspirou diversas tramas e subtramas de séries conhecidas, pode servir como exemplo, a famigerada Fringe. Ganhadora do Globo de Ouro de melhor série dramática durante três anos consecutivos, Arquivo X quase perdeu o equilíbrio na saída de Mulder do elenco principal – abrindo espaço para outros dois bons atores (Robert Patrick e Annabeth Gish), mas impressionantemente manteve um ritmo brilhante na oitava temporada com participações esporádicas de Mulder e com a trama dos super soldados, culminando em um clímax angustiante. Com fãs fervorosos até hoje, Arquivo X é, sem sombra de dúvidas, um marco televisivo!

7 comentários:

Iradilson Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iradilson Costa disse...

Valeu, Andrey !

Ótima lista, apesar de não ter conferido alguma delas (The West Wing, por exemplo). Mas foi essa a intenção de sugerir o tema, conhecer outras séries para ver, visto que você já viu tantas ! kkk

Abração.
@IradilsonCosta

Ricardo Chicuta. disse...

Arquivo X em primeiro.Muito bom.

Lucas disse...

Assista The Wire da HBO. Depois de assistir as 5 temporadas cheguei a conclusão de que é absolutamente obrigatória pra quem curte um seriado. Aumentou muito meu nível de exigência.

J. BRUNO disse...

Acrescentaria Damages, Mad Men e excluiria algumas que, eu pessoalmente, não vejo o porque de estar na lista...
http://www.sublimeirrealidade.blogspot.com/

J. BRUNO disse...

Acrescentaria Damages, Mad Men e excluiria algumas que, eu pessoalmente, não vejo o porque de estar na lista...
http://www.sublimeirrealidade.blogspot.com/

Anônimo disse...

The Wire, The Sopranos, Mad Men, Breaking Bad ou The Good Wife entrariam nessa lista?