2 de agosto de 2007

A Volta do Todo Poderoso


O estudio acertou... Já que Jim Carrey não aceitou voltar a sequencia , conseguiram acertar com Carrel , que além de ser um ótimo e talentoso comediante , fez uma das cenas mais engraçadas do primeiro filme. A culpa é dos roteiristas.

Logo em seu primeiro dia de trabalho, após ter sido eleito para o congresso, o deputado Evan Baxter pede a Deus que o ajude a mudar o mundo. Porém, mal sabia ele que Deus já tinha lhe reservado alguns planos. Com o passar do tempo, Evan começa a receber, em sua casa, entregas de ferramentas e de madeiras, além da visita de algumas aves. O caos se instala em sua vida quando Deus resolve aparecer para uma visita, e diz a Evan que lhe trouxe uma ordem: o deputado deve construir uma arca para salvar seus amigos e família de uma imundação iminente.

O filme começa bem , sua primeira cena volta a mostrar o personagem de Carrel - Evan Baxter - e logo depois vem uma excelente cena do passaro seguindo o carro de Baxter , até o trabalho. O problema de todo o filme , é que nós temos aquela sensação de Deja Vu. É o de sempre - o pai dá maior importancia pro trabalho , esquecendo das viagens com a familia, e aquela "ladainha" de sempre.

O roteiro apela para as caretas de Carrel, quando está se barbeando, que lembra claramente a sua péssima cena do Virgem de 40 anos , ao qual o personagem está se depilando.E isso é a base do roteiro ; apelar para caretas e longas cenas de Baxter sofrendo para tirar pelos do nariz.

Claro que no final, o filme serve como lição de moral , e que tudo de importante é a familia ficar unida, e entre outras coisas. Só que infelizmente o roteiro não consegue nos convencer disto, o oposto de Click - por exemplo... Onde nós rimos , choramos e nos identificamos com os personagens... Nunca vou esquecer a cena da moeda ao qual Sandler menospreza o pai. É isso que falta nesse filme, nos emocionar e nos fazer rir. Pelas minhas contas só consegui rir em algumas cenas dos minutos finais. Isso não é bom para comédia, e depois de assistir a melhor comédia do ano que é Saneamento Básico , nós já entramos com um pé atrás nessas comedias Hollywoodanas que está entrando nos cinemas.

As atuações pelo menos não estão fracas. Carrel como sempre mostra seu talento a cómédia , e ele e Freeman são os que nos convence a gastar R$ no filme ; Morgan Freeman como sempre está sensacional , e não vejo uma escolha melhor , para interpreetar o Deus do filme ; John Goodman também tem seus bons momentos ; e Lauren Graham nos mostra beleza.

É um filme que muitos para ver na locadora , em vez de gastar no cinema , e mnão posso dar conselho melhor, loque o filme e tire suas conclusões , ou se preferir , vá ao cinema , e deixe sua compra em risco. Se é fã de Carrel ,fique com a segunda opção , não irá se arrepender , pois ele ainda faz valer a pena.

(2 estrelas em 5)

5 comentários:

reflexões disse...

Muito legal seu blog tb, tb gosto muito de cinema, só q gosto mais de psicologia.....
Seja sempre bem vindo no meu blog, ok????

Red Letters disse...

Legal seu blog.
Amo cinema!!!
Gostei muito do primeiro, e com certeza vou assistir este filme!
Parabéns.

Visite meu espaço tb.

Gise_le disse...

Oi!
Cara, que legal seu blog, sou uma fascinada por cinema :)
então, o Fame eu comprei faz pouco tempo lá na Fnac, o único lugar que encontrei.

Obrigado pela visita, sempre será bem vindo, ainda mais um apaixonado por cinema! :)

díka disse...

Não gosto muito de Carrie, acho muito forçado as suas interpretações. Mas ainda não vi esse, e com certeza vou ver.
até porque, um filme sempre é vindo lá em casa.

Gostei do blog. parabéns.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom